OIKOS (Rio de Janeiro), Vol. 20, No 3 (2021)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Trinta anos de integração produtiva do setor farmacêutico: uma miragem ou uma possibilidade?

Lia Hasenclever, Eduardo Manhães, Caroline Miranda

Resumo


O objetivo desse artigo é analisar como evoluiu o comércio internacional de produtos farmoquímicos, farmacêuticos e vacinas estabelecido pelo Brasil com os países do mundo e, especificamente, com os países membros do Mercado Comum do Sul (Mercosul) após 30 anos da sua criação. Utiliza-se uma pesquisa quantitativa sobre os dados de comércio entre 2008 e 2019 para análise dos fluxos de importação e exportação entre os países por meio do método de estatística descritiva. Os resultados mostram que o comércio brasileiro de produtos farmoquímicos e farmacêuticos possui significativa dependência produtiva de países desenvolvidos, fragilizando sua posição como ofertante desses produtos. Por sua vez, nas transações intra-Mercosul o país se posiciona como um importante player no que tange o fornecimento de produtos farmoquímicos e farmacêuticos, incluindo vacinas.

Texto Completo: PDF

Apoio